Der Sinn im Nein e Gabe des Gesprächs: Psychoanalytisches Verstehen zwischen Philosophie und Klinik

[O sentido da negatividade e a fala como um presente. Compreensão psicanalítica entre filosofia e terapia]


BREVE SINOPSE   
A psicanálise se preocupa com a compreensão do outro e de si mesmo. Tenta definir e, talvez, ajustar os limites do entendimento, e o faz para permitir que uma pessoa viva uma vida melhor. Mesmo os sintomas negativos ou o comportamento destrutivo podem revelar-se um retiro importante para o sujeito ou para si mesmo. É o dom de falar, a doação de palavras que está no centro da cura psicanalítica. - Como a filosofia também se dedica, ao menos em parte, ao entendimento, o diálogo entre psicanálise e filosofia deve ser importante e enriquecedor para ambas as partes - e de fato é, como mostra o livro. Ele começa com explorações teóricas que enfocam a hermenêutica e o trabalho da negatividade. Em seguida, reflete sobre a relação entre eros e o instinto de morte. Ela se volta para o processo de compreensão não só no que diz respeito à palavra falada, mas também ao imaginário, às pinturas e obras de arte. Na parte clínica, concentra-se na psicanálise da depressão e das psicoses.



AUTOR BIO   
Joachim Küchenhoff, psicanalista, membro da Sociedade Psicanalítica Suíça e da Associação Psicanalítica Alemã (IPA), professor de psiquiatria e psicoterapia na universidade de Basileia, diretor médico do hospital de psiquiatria e psicoterapia Basel-Land, Suíça. Principais interesses: teoria psicanalítica, pesquisa interdisciplinar (psicanálise / filosofia e psicanálise / humanidades), imagem corporal, pesquisa em psicoterapia.