Webinar: Inovações em psicoanálisis infantil

26 de julho de 2024, 4h00 - 5h30 (hora de Londres)
Em espanhol | em espanhol


Este webinar será centrado na apresentação e discussão dos avanços recentes no campo da psicoanálise infantil. Serão exploradas novas teorias e metodologias que estão ampliando a compreensão dos processos psicológicos nas crianças e em suas famílias. Igualmente, o uso de técnicas terapêuticas inovadoras adaptadas ao seu mundo emocional. Este seminário também abordará como as mudanças no contexto social e tecnológico influenciam a prática da psicoanálise infantil, destacando a importância de se adaptar às necessidades e realidades contemporâneas das crianças. 

painelistas:


Laura Borensztein (Argentina)
Lic. em Psicologia (UB). Formação em Saúde Mental no Centro Oro e na Associação Escola Argentina de Psicoterapia para Graduados (AEAPG). Miembro Titular da Associação Psicoanalítica de Buenos Aires (APdeBA). Sociedade Ativa da Associação Escola Argentina de Psicoterapia para Graduados (AEAPG). Docente Titular de Vínculo de Pareja I da Maestria de Pareja e Família do Instituto Universitário de Saúde Mental da Associação Psicoanalítica de Buenos Aires (IUSAM). Diretora do Departamento de Pareja e Família da APdeBA. Co-coordenadora da Área de Famílias e Parejas da AEAPG. Foi escrito em diferentes publicações nacionais e internacionais.

título: “Como pensar inovação?”
Psicoanalizar é uma experiência vinculada ao desenvolvimento entre pacientes/seu analista, uma produção conjunta que envolve a ambos, aos mundos que os alojam, aos que produzem e que produzem. Se inovar é a ação de introduzir algumas novidades ou variações, como os psicoanalistas algumas perguntas nos desafiam. O que são deslocamentos que impulsionam a inovação? Ação de quem, de quem? O que é novidade? ¿Novedad se apresenta, se instituye, se inventa? Qual é a relação entre pensar e inovar? Como inovar, se houver cabeças formatadas para explicar e conhecer?


Fernanda Cubria (Uruguai) 
Fernanda Cubría é psicoanalista da Associação Psicoanalítica do Uruguai (APU). Meu titular e Docente Adjunto do Instituto Universitário de Pós-Graduação em Psicoanálisis APU e do Instituto Universitário de Pós-Graduação em Psicoterapia Psicoanalítica AUDEPP. É prático abandonar o trabalho com crianças, adolescentes, adultos e famílias.

título: Considerações sobre o uso de videogames na sessão analítica com crianças
Há alguns anos escrevi um trabalho: “As novas tecnologias na sessão analítica com crianças” que foi publicado na Revista Uruguaya de Psicoanálisis. Este artigo motivou o convite para participar deste webinar. Hoje eu poderia voltar a ler aqui este trabalho. Lo sigo encontrando-se vigente. Mas neste momento estudamos muito sobre os efeitos dos jogos de vídeo no desenvolvimento das crianças e sabemos com bastante evidência que a exposição às telas é um fator negativo neste sentido. Então me proponho pensar desde este vértice o escrito antes com a intenção de abrir o intercâmbio.
 

José Sahovaler (Argentina)
Médico. Psiquiatra. Meu titular em função didática da Associação Psicoanalítica Argentina. Docente do Instituto de Psicoanálisis da APA. Ex-diretor do Departamento de Crianças e Adolescentes da APA (2010-2014). Ex-copresidente da América Latina da COCAP. Autor dos livros: “Psicoanálisis de la televisión” e “La Erótica del dinero”.

título: “Novas gerações, novos desafios: reflexões sobre a clínica psicoanalítica com crianças e adolescentes"
Em sua apresentação, o Dr. Sahovaler se aprofundará em como essas transformações influenciaram o encontro psicoanalítico tradicional. Explicará as adaptações e ajustes necessários na prática analítica para responder às novas demandas e características dos jovens contemporâneos. Asimismo, discutirá as implicações dessas mudanças no contexto terapêutico, oferecendo uma análise crítica das estratégias e técnicas que foram demonstradas como efetivas em sua prática.


Moderador:
Gabriel Rivera (Chile)

Psicólogo. Psicanalista em formação. Instituto de Psicoanálisis da Associação Psicoanalítica Chilena. Vice-presidente da Organização de Psicoanalistas em Formação da América Latina (OCAL)